Sesc São Paulo apresenta série de peças de grupos europeus

A partir deste sábado (dia 13), o Sesc São Paulo realiza a Ocupação Mirada, série de apresentações teatrais que busca evidenciar e estimular possíveis diálogos com a produção teatral de países da América Latina, Espanha e Portugal.   As encenações deste mês são de duas companhias portuguesas: a Cia. João Garcia Miguel, que apresenta o espetáculo As Barcas, neste sábado e domingo (dias 13 e 14), no Sesc Consolação, e a Companhia do Chapitô, que encena Édipo, nos dias 19, 20 e 21, no Sesc Belenzinho.

Cena de Édipo (Foto: João Garcia Miguel e Jorge Reis/Divulgação)

 

Cena de As Barcas (Foto: Divulgação)

A encenação da Cia. João Garcia Miguel é uma releitura de obras do autor e fundador do teatro medieval português Gil Vicente (1465–1536): Auto da Barca do Inferno, Auto do Purgatório e Auto da Glória. Os textos, que são referência na crítica social e dissecam a alma humana retratando o céu e o inferno dos personagens do século 16, ganham nova roupagem com a inclusão de novas mídias e tecnologias no palco.

A música eletrônica é um dos elementos principais e se une ao canto de atores, sons de objetos no palco, além de trechos de composições de vários artistas. Tem espaço até para o hit I Will Survive, de Gloria Gaynor. As vozes dos atores são reprocessadas digitalmente. Mínimos fragmentos de composições de Roberto Carlos (Jesus Cristo), Chico Buarque (Cálice) e o som pesado da banda Garotos Podres, além de Gilberto Gil e uma tema de Bach, representam o Brasil no mosaico da trilha sonora. No elenco, Felix Lozano, Sara Ribeiro, David Pereira Bastos e Costanza Givone.

Já a Companhia do Chapitô reiventa a consagrada tragédia de Sófocles em uma recriação cômica. Seria Édipo o marido da sua própria mãe ou filho de sua mulher? E os seus filhos, seriam também eles seus irmãos, filhos de sua mulher ou seria a sua mulher avó dos seus próprios filhos? E ainda, seria Creonte seu tio ou seu cunhado? A trupe gestualiza mais uma tragédia grega, apresentando a fuga de Édipo de seu terrível destino.

Desde sua fundação, em 1996, o grupo cria espetáculos multidisciplinares baseados no trabalho físico do ator num processo coletivo e em constante transformação, que convidam à imaginação do público e que se relacionam estreitamente com este. Seus espetáculos comunicam essencialmente através do gesto e da imagem, quebrando as barreiras linguísticas e afirmando a sua vocação universal, o que lhe permite uma relação muito próxima com os espectadores e que resulta em itinerância nacional e internacional. No elenco: Jorge Cruz, Marta Cerqueira e Tiago Viegas.

Cena de As Barcas (Foto: João Garcia Miguel e Jorge Reis/Divulgação)

 

Serviço:

Ocupação Mirada
As Barcas
Sesc Consolação
Rua Doutor Vila Nova, 245, Consolação, tel. 3234-3000
Dias 13, às 21h; e 14, às 18h
R$ 32 (inteira) e R$ 16 (meia).

Édipo
Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000, Belenzinho, tel. 2076-9700
R$ 24 (inteira) e R$ 12 (meia)
Dias 19 e 20, às 21h; e dia 21, às 18h

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>