Peça em homenagem à atriz Eva Wilma estreia em São Paulo

Nesta quinta-feira (dia 18), às 21h30, no Teatro Renaissance, acontece a estreia da peça Azul Resplendor, do peruano Eduardo Adrianzén, sob direção de Renato Borghi e Elcio Nogueira Seixas. No elenco, Eva Wilma, Pedro Paulo Rangel, Dalton Vigh, Luciana Borghi, Lu Brites e Felipe Guerra.

A montagem marca os 60 anos de carreira e 80 de vida da atriz Eva Wilma. Escrita em 2005, a peça é um retrato do ofício do ator, mas um retrato sem retoques. Apesar de situada na atualidade, o espetáculo revela os bastidores de todos os teatros em todos os tempos. O texto expõe com clareza e ironia os jogos de poder, os afetos, as ambições, as inspirações, as vaidades, as ilusões, as carências, as invenções, as manias e as frustrações dos atores quando se juntam para ensaiar uma peça.

A peça fica em cartaz até o dia 6 de outubro (Foto: João Caldas/Divulgação)

A peça fica em cartaz até o dia 6 de outubro (Foto: João Caldas/Divulgação)

Para desvelar os bastidores dos palcos, o dramaturgo se valeu de uma galeria de personagens bem conhecidos no mundo do Teatro: a célebre atriz dramática aposentada precocemente, o eterno coadjuvante recalcado, o diretor arrogante e prepotente, a assistente de direção sem identidade e os atores jovens em busca de fama e poder a qualquer preço.

(Foto: João Caldas/Divulgação)

(Foto: João Caldas/Divulgação)

Blanca Estela (Eva Wilma) é uma grande dama do teatro afastada de seu ofício há mais de 30 anos. Inesperadamente, ela recebe a visita de seu mais devotado fã – Tito Tápia (Pedro Paulo Rangel), um ator sem nenhuma expressão que passou a maior parte de sua vida cuidando da mãe doente e fazendo “pontas” no teatro e na televisão.

De posse da herança e com uma peça de sua autoria escrita em memória da mãe falecida, Tito decide procurar Blanca Estela para confessar seu antigo amor e lhe fazer uma proposta para que ela retorne aos palcos como protagonista de sua obra. Apesar de ter sido um dos maiores nomes do teatro, Blanca Estela alimenta um amargo desprezo pelo mundo do teatro, o que motivou sua aposentadoria precoce.

Mas, por razões que só ficarão claras ao final da peça, a grande diva decide aceitar a proposta de Tito, desde que a peça seja dirigida por um nome de peso. Tito decide chamar o maior diretor teatral da atualidade: Antônio Balaguer (Dalton Vigh). Considerado um gênio e cercado por uma equipe que o idolatra, o badalado encenador promete surpreender o público montando “o espetáculo da década”.

Serviço:

Azul Resplendor
Teatro Renaissance
Alameda Santos, 2233, Jardins, tel. 3069-2286
De 18 de julho a 6 de outubro
Sextas, às 21h30; sábados, às 21h; e domingos, às 18h
R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)
90 minutos
Classificação: 12 anos.

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>