Rua Augusta prova sua vocação fashionista com endereços cheios de personalidade

Por Priscilla Sobral e João Fantini

Ela nasceu nobre, ainda no século 19, ladeada por mansões da elite paulistana e comércios finos. Já nos anos 60, a boa moça cresceu e se rebelou: trocou as casas por lojas e cinemas e a tranquilidade por centenas de jovens congestionando seus quarteirões em carros conversíveis. Chegou à vida adulta e a fase não foi das mais fáceis – viu a decadência com lojas e espaços culturais fechando as portas e o crescimento dos inferninhos e das zonas de prostituição. Se reinventar é arte e, artista das mais talentosas, ela soube ganhar novos ares, tudo graças a uma nova geração de jovens baladeiros e estilosos.

Mochilas da Jansport na Clube Vintage (Foto: Priscilla Sobral)

Mochilas da Jansport na Clube Vintage (Foto: Priscilla Sobral)

Daquelas trajetórias que já ganharam status de lenda urbana, a história da Rua Augusta permeia a memória e o dia a dia de quem mora ou visita São Paulo. Tanto que sua época de point juvenil ganhou homenagem em forma de restaurante – a Lanchonete da Cidade, case de sucesso na cena paulistana – enquanto seu renascimento como rua baladeira trouxe à tona personagens da noite, como o empresário Facundo Guerra, o nome por trás de endereços como as casas noturnas Lions e Volt. “A Augusta sempre foi icônica e sempre sofrerá transformações. Acredito que num futuro próximo o lado central será tomado por prédios comerciais e residenciais e o lado Jardins por uma revitalização no comércio”, aposta Eder Dias, dono da Clube Vintage, com dois endereços na rua Augusta.

Cases de celular com estampas divertidas na Clube Vintage (Foto: Priscilla Sobral)

Cases de celular com estampas divertidas na Clube Vintage (Foto: Priscilla Sobral)

Especializada em camisetas, a AMP surgiu da marca A Mulher do Padre, famosa entre a geração clubber (Foto: Priscilla Sobral)

Especializada em camisetas, a AMP surgiu da marca A Mulher do Padre, famosa entre a geração clubber (Foto: Priscilla Sobral)

É sob a luz do dia, contudo, que a via que liga a Praça Roosevelt à Rua Estados Unidos se reinventa mais uma vez. Estilosas por natureza, alternativas por definição, uma nova safra de jovens marcas chega para marcar território. É nesses endereços, por muitas vezes únicos, que se encontra uma rota de fuga dos shoppings. “Temos clientes que vêm em nossa loja e sempre dizem “fazia muito tempo que não vinha para a Augusta, vim porque que ouvi falar da loja”, conta Eder.

Quem vem de longe, encontra naquelas prateleiras uma mistura afinada de referências de universos diversos. Camisetas com estampas de videogames antigos, como o Atari e o Mario Bros., cases de celular em homenagem aos aplicativos mais famosos do mundo virtual e acessórios que parecem ter saído de um filme dos anos 20. Tudo democraticamente fashion.  “Atendemos clientes de zero a 100 anos, devido à nossa variedade de produtos.”, diz Eder, ex-executivo de TI que deixou o mundo corporativo em 2010 para investir na CV.

Look de inspiração romântica na Clube Vintage traz vestido estampado, cinto e bolsa à tiracolo (Foto: Priscilla Sobral)

Look de inspiração romântica na Clube Vintage traz vestido estampado, cinto e bolsa à tiracolo (Foto: Priscilla Sobral)

Clube Vintage

O próprio nome já é sugestivo: a atmosfera na Clube Vintage é uma ode ao retrô. Nada ali, porém, tem poeira acumulada. “A loja se baseia em bandas e filmes, tudo remetendo ao retrô e à modernidade, sempre na “pegada” alternativa.”, explica Eder. Campeãs de venda, as camisetas com a etiqueta da própria loja trazem estampas sempre originais e bem-humoradas – bandas, videogames, cinema e quadrinhos estão entre os temas favoritos. Mochilas coloridas da marca moderninha Jansport, cases para celular, tênis e acessórios variados completam o mix que deve se expandir para terras cariocas e curitibanas no futuro. “Temos a ideia de expansão tanto de lojas próprias como franquias.”, planeja Eder.

  

AMP

Se no mundo da gastronomia a onda agora são os restaurantes com uma única receita – vide as brigaderias e cupcakerias que se tornaram fenômeno na cidade – a proposta da AMP, etiqueta que surgiu da marca A Mulher do Padre – queridinha entre muitos jovens da geração clubber dos anos 1990 – é vender apenas camisetas. Com duas lousas repletas de fórmulas e fotos pelas paredes, o espaço coordenado por Vinícius Campion e Cello Macedo é essencialmente clean. A atenção está mesmo nas t-shirts que ocupam todas as araras e o público circula por entre elas em busca de modelo ideal. O diferencial aqui, além das estampas, fica por conta da modelagem: para usar com legging aparecem as tees mais longas atrás, enquanto os modelos cropped ganham a noite quando combinados a saias ou calças de cintura alta ou mesmo aos moletons que completam o mix da marca durante o inverno. Brincadeiras com estampas clássicas também são um forte da marca – na AMP, o “I Love NY” se transforma em “I Love My Nails”.

Linha de bodies infantis da El Cabriton (Foto: Priscilla Sobral)

Linha de bodies infantis da El Cabriton (Foto: Priscilla Sobral)

El Cabriton

Quem passa pela esquina da Augusta com a Alameda Jaú não deixa de reparar. Sempre em cores vibrantes e com fachada customizada por jovens artistas da cena alternativa paulistana, a El Cabriton é daqueles endereços de visual caprichado: as paredes são cobertas por lambe-lambes e a iluminação é feita por lâmpadas penduradas em estruturas de ferro no teto. Tudo para destacar o estilo urbano e divertido da label especializada em camisetas. Entre as estampas, referências ao cinema – como o modelo que traz a frase “Houston, we have a problem”, do filme Apolo 13 – e a música, com prints que ironizam dos Beatles ao funkeiro Naldo. Como nem só de camisetas vive o homem, a El Cabriton levou seu espírito divertido para almofadas, abridores de garrafas, porta-copos e, morram com a fofura, uma linha de bodies para bebês.

Para ver outros textos dos blogueiros, clique AQUI.

Ambiente da Clube Vintage e sua seleção de peças descoladas com inspiração retrô (Foto: Priscilla Sobral)

Ambiente da Clube Vintage e sua seleção de peças descoladas com inspiração retrô (Foto: Priscilla Sobral)

Serviço:

Clube Vintage
Unidade I – Rua Augusta, 2.046

Unidade II – Rua Augusta, 2.664, tel. 3061-9655

AMP
Rua Augusta, 2729, tel. 3062-8347

El Cabriton
Rua Augusta, 2008, tel. 3081-6130

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>