Galeria Nara Roesler inaugura exposição de Milton Machado

Entre os dias 24 agosto e 21 de setembro, a Galeria Nara Roesler apresenta a exposição Mão Pesada, de Milton Machado. A mostra reúne cerca de 40 desenhos feitos entre 1970 e 2013, além de uma seleção de vídeos do artista. Será também relançada A Esperança no Porvir, revista de quadrinhos editada pelo artista em 1973.

Redenção do Afeto (Reprodução)

Redenção do Afeto (Reprodução)

Embora a produção de Milton Machado seja notadamente multidisciplinar, seu trabalho em desenho é especialmente destacado na presente exposição. O título da mostra é emprestado de uma obra de 1977. Ampliada em vinil adesivo e exibida na vitrine da galeria, Mão Pesada é a primeira das obras com que os visitantes tomarão contato.

Em seu trabalho, Milton cria projetos e articula narrativas aparentemente lógicos, mas, de fato, ficcionais e irrealizáveis. Sua qualidade de contador de histórias, frisada pelo crítico Michael Asbury, origina personagens e mundos paralelos obstinadamente conceitualizados e traçados.

A mostra fica em cartaz até o dia 21 de setembro (Reprodução)

A mostra fica em cartaz até o dia 21 de setembro (Reprodução)

São exemplos O Monstro da Lagoa (1976), “um cagalhão descomunal, resultado da acumulação de sucessivas descargas de esgoto irregular nas águas da Lagoa Rodrigo de Freitas”, fruto da especulação imobiliária alimentada pelos fictícios Marcos Tramoia, prefeito da cidade, e Servo Gourado, construtor inescrupuloso; os animais antropomórficos que educadamente se sentam à mesa em Prato de Resistência (En tenue de ville), de 1976; ou o tolo, vaidosamente exibindo seu par de Óculos para Bobos Internacionais – uma sofisticada coleção de óculos em busca de patrocinadores para sua produção industrial – em The fool is cool, de 1987.

The fool is cool integra a série Pearl Drawing Pad, produzida entre 1984 e 1987, utilizando um mesmo instrumento de desenho – um conta-gotas acoplado ao recipiente de nanquim, usado como caneta e pincel. Embora não sigam qualquer roteiro comum ou projeto anterior, alguns desenhos da série podem ser vistos como depoimentos sobre fatos históricos, como em O país agoniado e Eu vi o cortejo na TV, ambos de 1985, sobre o funeral de Tancredo Neves.

Entre os vídeos selecionados para a exposição estão História do Futuro (2010, parte de sua instalação na 29ª Bienal Internacional de São Paulo, com desenhos, esculturas, fotografias e textos), Vermelho (2009, premiado na mostra Panoramas/Videobrasil 2010), Edifício Galaxie (sobre a mobilidade) (1994/2002) e Homem Muito Abrangente (2002).

A revista em quadrinhos A Esperança no Porvir será relançada na exposição. Em uma de suas estorinhas, Milton Machado conta a saga de Pedro José, respeitável trabalhador do ramo dos investimentos que gostava de samba e que tinha o costume diário de almoçar na Espaguetilândia. Assim como Pedro José, Milton acabou preso por agentes da repressão da ditadura militar, que o submeteram a inquérito focado no conteúdo da revista.

Cheiro da Corte (Reprodução)

Cheiro da Corte (Reprodução)

Serviço:

Mão Pesada, de Milton Machado
Galeria Nara Roesler
Avenida Europa, 655, tel. 3063-2344
Até 21 de setembro
De segunda a sexta, das 10h às 19h; sábados, das 11h às 15h
Grátis.

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>