Filme lésbico segue em cartaz em São Paulo. Veja o trailer

Por Maíra Reis, do Mix Brasil

 

blue-is-the-warmest-colour_bx_imovision_piSexo explícito, referências à escatologia, movimentos de câmeras e closes que colocam os espectadores dentro do filme e mulheres com suas belezas não comuns. Estes são alguns dos méritos do filme lésbico Azul É a Cor Mais Quente (direção de Abdellatif Kechiche), que estreou em algumas salas de cinema do Brasil no último fim de semana.

Com o roteiro que permeia a perda – assim como “Flores Raras” (nacional que apresenta um relacionamento lésbico mais romanceado do que a obra francesa)  –, “Azul É a Cor Mais Quente”, que recebeu a Palma de Ouro no Festival de Cannes deste ano, vem ganhando tanto o coração de casais héteros como o de homossexuais.

blue-is-the-warmest-color-movieO roteiro conta a história de Adèle (Adèle Exarchopoulos), que tenta namorar um garoto da sua escola, mas continua se sentindo vazia. Então, um dia, ao ir para o seu colégio, vê uma mulher com os cabelos azuis e sente que a moça lhe incomodou. A narrativa apresenta esta descoberta de Adèle, com as confusões dos seus desejos, das suas sensações e do seu crescimento como mulher, como uma futura professora e, claro, como lésbica.

O interessante deste filme é que foge totalmente aos demais filmes que se focam em uma história lésbica, pois não é um romance que não existe ou é além da realidade das meninas (muitas vezes acabam se tornando obras que apimentam o imaginário de homens héteros), as dúvidas e formas de uma pessoa em se descobrir no mundo é algo muito verídico e intenso assim como toda a juventude. Vale ressaltar também os sete minutos de sexo explícito, que é muito bonito, sem ser vulgar e irreal.

Diante de todas estas qualidades da obra, recomendamos que realmente vá ao cinema assistir “Azul É a Cor Mais Quente”, pois vale muito a pena.

Veja o trailer!

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>