CCBB exibe três filmes sob o tema “O Estrangeiro”

Estar diante de uma situação nova e estranha ou a simples curiosidade em conhecer uma realidade distinta da nossa. Guiado por essa premissa, Marcos Ribeiro de Moraes, curador da mostra de cinema Brasil Tela Para Todos – Perspectivas Contemporâneas, do Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo, definiu os três longas que serão exibidos neste domingo (dia 15), a partir das 14h, dando continuidade ao projeto.

Budapeste (Divulgação)

Budapeste (Divulgação)

Sob o tema O estrangeiro, o público poderá ver ou rever os filmes: Amélia, de Ana Carolina; Budapeste, de Walter Carvalho; e Histórias Que Só Existem Quando Lembradas, de Júlia Murat. Em comum, as produções destacam o sentimento de atração ou repulsa de seus personagens, diante do fato de ser ou estar estrangeiro.

Amélia (Divulgação)

Amélia (Divulgação)

“As diversas facetas de ser um estrangeiro ou vivenciar essa situação momentaneamente pode ser observada nessas três produções. Ser estrangeiro no Brasil, como em Amélia, ser estrangeiro fora do Brasil, no caso de Budapeste, e ser estrangeiro numa comunidade, uma estranheza geracional, em Histórias que só existem quando lembradas”, explica o curador.

Confira a programação:

14h – Amélia 
Amélia é uma ficção livremente inspirada na visita de Sarah Bernhardt ao Brasil, em 1905. A divina Sarah, em crise pessoal e profissional, é influenciada por sua fiel camareira brasileira. Amélia, a apresentar Tosca no Rio de Janeiro. No dia do desembarque, Amélia morre de febre amarela. A lendária atriz passa, então, a conviver com as “exóticas” irmãs de sua querida auxiliar. Sarah Bernhardt encontra-se só, em um “pais de selvagens”, metáfora do choque cultural entre uma Europa considerada erudita e um Brasil tido como culturalmente inferior.

16h30 – Budapeste
José Costa (Leonardo Medeiros) é um ghost-writer. Na volta de um congresso, Costa é obrigado a fazer uma escala imprevista na cidade de Budapeste, o que desencadeará uma série de eventos envolvendo-o em uma surpreendente história. Casado com Vanda (Giovanna Antonelli), uma famosa apresentadora de telejornais, Costa conhece Kriska (Gabriella Hámori) em Budapeste. Com ela aprende húngaro, que segundo dizem, “é a única língua que o diabo respeita”. Durante as diversas idas e vindas entre o Rio de Janeiro e Budapeste, Costa se alterna entre o seu enfeitiçamento pela língua húngara transformada em paixão por Kriska e suas raízes pessoais ancoradas no seu amor por Vanda. Baseado no livro homônimo de Chico Buarque.

18h30 – Histórias Que Só Existem Quando Lembradas
Jotuomba é um pequeno vilarejo em que ninguém morre há muito tempo e o cemitério está trancado com cadeado. Cada morador cumpre sua função e assim seguem os dias. Madalena (Sonia Guedes) faz pão para o armazém do Antônio (Luiz Serra). Como todos os dias, ela atravessa o trilho, onde o trem já não passa há anos, limpa o portão do cemitério trancado, ouve o sermão do padre e almoça com os outros velhos habitantes da cidade. Vivendo da memória do marido morto, Madalena é acordada por Rita (Lisa E. Fávero), uma jovem fotógrafa que chega na cidade fantasma de Jotuomba, onde o tempo parece ter parado.

 

Serviço:

Brasil Tela Para Todos – Perspectivas Contemporâneas
Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro (Metrô Sé ou São Bento)
Dia 15 de dezembro, a partir das 14h
R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>