Cia Ludens comemora 10 anos com remontagem no Viga Espaço Cênico

(Foto: João Caldas/Divulgação)

(Foto: João Caldas/Divulgação)

A Cia Ludens completou em 2013 uma década de atividades na área teatral e em comemoração à data reestreia – nesta quarta-feira (dia 19), no Viga Espaço Cênico – a peça Dançando em Lúnassa, do irlandês Brian Friel. No elenco, Denise Weinberg, Sandra Corveloni, Clara Carvalho, Mário Borges, Renato Caldas, Fernanda Viacava, Isadora Ferrite e Bruno Perillo.

Depois das últimas produções O Fantástico Reparador de Feridas (2009), indicada a dois prêmios Shell e Balangangueri, o lugar onde ninguém mais ri (2011), a Cia remonta seu primeiro trabalho, de 2004. Nesta nova montagem, o tradutor e diretor Domingos Nunez segue a linha de pesquisa de outros trabalhos da companhia, que tem buscado um diálogo entre a dramaturgia irlandesa contemporânea e a realidade brasileira. No caso de Dançando em Lúnassa, e na obra de Friel como um todo, aspectos da linguagem constituem a essência a partir da qual a ação da peça evolui.

Dançando em Lúnassa é o maior sucesso de Friel, já tendo sido encenada no mundo inteiro. No Brasil, a primeira montagem foi a da Cia Ludens, em 2004. A peça já esteve em cartaz na Broadway e foi adaptada para o cinema com o título em português A Dança das Paixões, com Meryl Streep no elenco.

A peça fica em cartaz até o dia 18 de agosto (Foto: João Caldas/Divulgação)

A peça fica em cartaz até o dia 10 de abril (Foto: João Caldas/Divulgação)

O espetáculo se passa na pequena cidade fictícia de Ballybeg, em 1936, no momento em que a chegada de um rádio e o retorno de um padre missionário da África transformam a vida de cinco mulheres para sempre. Na transição de uma sociedade rural irlandesa que começa a se industrializar, Michael, o narrador, relembra eventos que marcaram sua vida: a chegada do rádio; a visita de seu pai; o retorno do tio doente da África e a transformação nas vidas de sua mãe e tias.

Intercaladas à narração, as cenas desvelam o cotidiano dessas cinco irmãs: seus afetos, paixões e desapontamentos. Às vésperas do festival em homenagem ao Deus pagão da colheita, Lugh, revelações importantes vêm à tona: a verdadeira crença do padre Jack, os propósitos quiméricos do pai de Michael e o colapso da estrutura familiar dessas mulheres calcada em princípios patriarcais, cristãos e hipócritas, que já não conseguem oferecer respostas a um mundo industrial e capitalista, anunciado pela chegada de fábricas e máquinas.

A seu modo, com humor, cantando e dançando, as irmãs Mundy sinalizam o papel fundamental e mesmo revolucionário que as mulheres irão representar nessa nova ordem que se anuncia.

 

Serviço:

Dançando em Lúnassa
Viga Espaço Cênico
Rua Capote Valente, 1323, tel. 3801 1843 (Metrô Sumaré)
De 19 de fevereiro a 10 de abril
Quarta e quinta, às 21h
R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
110 minutos
Classificação: 12 anos.

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>