Sesc Pinheiros apresenta o espetáculo A Pele da Máquina

Os pesquisadores, coreógrafos e bailarinos Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira apresentam, nesta quarta e quinta-feira (dias 2 e 3), às 21h, o espetáculo A Pele da Máquina, no Sesc Pinheiros. A montagem – que tem patrocínio da Petrobras, realização do Sesc e se desdobra do projeto “Nafta”, apresentado na Croácia em 2011 – investiga como, por meio da poética da dança contemporânea, é possível encontrar novos caminhos para a relação entre o artista e o público.

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Para tanto, o espetáculo parte da seguinte inquietação: como remontar uma obra produzida em outro país e com outro grupo de intérpretes fora de seu contexto original? Os coreógrafos dão suas pistas: “O espetáculo traz acordos e desacordos que na maioria das vezes não conseguimos enxergar a olho nu, mas aparentemente achamos que estamos vendo”, dizem.

Não à toa, diversos elementos da dramaturgia de A Pele da Máquina anunciam revelações. Sob o Concerto para Violino e Orquestra n.1, de Philippe Glass, olhares camuflados, lantejoulas escondidas nos figurinos e abraços em rostos escondidos sugerem algo que não se enxerga, mas quer se mostrar.

Tal jogo de esconde-e-aparece é uma temática recorrente na trajetória da dupla: em trabalhos como O Animal Mais Forte do Mundo e O Nome Científico da Formiga, por exemplo, o público já se deparou com o ator Gene Kelly (1912-1996) dançando frevo, por meio de projeção do filme clássico Cantando na Chuva (1952) cruzada ao som do ritmo pernambucano.

Serviço:

A Pele da Máquina
Sesc Pinheiros
Rua Paes Leme, 195
Dias 2 e 3 de abril, às 21h
R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
50 minutos
Classificação: 12 anos

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>