50 bares participam da 3ª edição do Comida di Buteco em São Paulo

Sob o lema Mais Amor e mais Boteco, Por Favor!, o primeiro e maior concurso de cozinha de raiz do Brasil, o Comida di Buteco, convida os paulistanos a conjugar mais vezes o verbo “botecar”. Acontecendo simultaneamente em 16 cidades, com a ideia de fazer abril e maio os meses da cozinha de boteco no Brasil, o concurso comemora a marca de 15 anos de existência.

Em São Paulo, o Comida di Buteco realiza sua terceira edição, com 50 botecos apresentando novas receitas de deliciosos tira-gostos. Os estabelecimentos foram divididos igualmente em cada região da cidade: são dez botecos em cada área (Zona Norte, Centro, Zona Sul, Zona Leste e Zona Oeste).

Entre 11 de abril e 11 de maio, o público poderá conferir a temática deste ano que não poderia incentivar melhor a criatividade: a escolha dos ingredientes do petisco é livre. Com a missão de transformar vidas através da cozinha de raiz – o boteco como extensão de casa – o concurso tem como objetivo estimular os pequenos estabelecimentos à novas criações.

Com a temática livre, a variedade de ingredientes nesta edição é enorme, assim como a diversidade gastronômica de São Paulo. Entre as culinárias presentes, encontramos a portuguesa, alemã, espanhola, japonesa, argentina e brasileira (mineira, paulistana e nordestina).

Comida-di-Buteco-Yahoo-1 (1)

Dinâmica do Concurso
Essa é a eleição do melhor boteco da cidade. Cada participante cria um petisco para concorrer. O público e um corpo de jurados tem que visitar os botecos e votar no local. A média entre os quesitos avaliados garante o resultado da premiação. São avaliados de 0 a 10, a higiene, o atendimento, a temperatura da bebida e o petisco (que leva 70% da nota). O voto do júri vale 50% e do público 50%. O Instituto de Pesquisas Vox Populi é o responsável pela apuração dos votos nas 16 cidades.

O perfil dos botecos escolhidos
O Comida di Buteco escolhe para participar os botecos classificados pela realização do concurso como “espontâneos”: aquele boteco em que o proprietário, obrigatoriamente, administra o negócio; sua história e seu dia a dia comungam com a identidade do dono, que na maioria das vezes conta com a força de trabalho de mais pessoas da sua família.

O boteco espontâneo não faz parte de uma rede ou franquia de marca. Vários botecos que participam são muito tradicionais, tendo de existência, grande parte da própria vida de seus donos. Alguns passaram de pai pra filho, avô para neto. E tem aqueles que são mais recentes, mas com alma de boteco tradicional e espontâneo.

Já nasceram com ótima relação com sua vizinhança e seguem fazendo tradição mesmo com menos tempo de existência. São todos estabelecimentos que tem na sua espontaneidade uma marca que os torna únicos e, portanto, especiais. O que vale é que tenha cozinha boa, a cara do dono e alma de boteco.

Curta a página do Gira SP no Facebook!

Veja também!...

1 Comentário

  1. yuri ferreira disse:

    Realmente muito bom esse site uma amiga me endico e e muito bom parabens aguardo mais artigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>