Peça inspirada em Beckett traz metáfora sobre antidepressivos e busca da felicidade

Em cartaz no Espaço Parlapatões a peça Edgar, da Cia. Eco Teatral, narra a epopéia do sujeito em busca de si e da razão de sua própria existência. Livremente inspirado na obra de Samuel Beckett, o protagonista sofre com terríveis dores de cabeça que lhe impedem de realizar as mais simples tarefas. Na tentativa de encontrar a cura para suas enxaquecas cada vez mais paralisantes, Edgar abre mão de métodos convencionais e faz um mergulho interior onde terá de encarar seus vários Eus.

Foto: Kevin David

(Foto: Kevin David)

Para Ricardo Corrêa, que vive o personagem, a peça é uma fábula que acontece na cabeça de um homem perdido à procura de respostas e soluções para sua dor. Segundo ele, a sociedade recorre cada vez mais ao uso de medicamento e o diagnóstico de depressão tem sido frequente. “O uso de antidepressivos disparou pelo mundo, dobrando a quantidade de usuários na última década, isso representa uma sociedade fragmentada e perdida que procura o tempo todo uma curta euforia obtida através das ‘pílulas da felicidade’ ou de “frasquinhos milagrosos”, completa.

Com iluminação de Laís Trovarelli, os atores são os alvos centrais da trama. “Nós utilizamos o palco, a caixa preta, como metáfora da própria cabeça do Edgar, então não utilizamos cenários e não temos praticamente nada de adereços, o que o público vai encontrar ao assistir o espetáculo é apenas o trabalho do ator”, explica Thiago Franco Balieiro, diretor da cia.

Cartaz da peça • Projeto gráfico: Ângela Ribeiro

Cartaz da peça • Projeto gráfico de Ângela Ribeiro

Sobre o espetáculo dialogar com a obra de Beckett, um dos fundadores do teatro do absurdo, admirado por sua crítica visceral ao homem moderno, o diretor afirma que o desejo de transitar o universo do dramaturgo e escritor irlandês surgiu por acaso. O texto da peça Ato Sem Palavras, publicado originalmente em Paris, em 1957, foi indicado por uma atriz durante os ensaios de outro espetáculo da cia.

Surgida no início de 2012, a Cia Eco Teatral conta com os próprios recursos para manter suas atividades. “Se fôssemos esperar ganhar algum edital não existira Sala de Espera nem Edgar”, diz Thiago. “A falta de apoio dificulta o processo de trabalho e muitos atores acabam não conseguindo arcar com as despesas durante o período de ensaios. Do total de dez atores presentes na primeira reunião sobre o projeto, nenhum faz parte do elenco presente na montagem final”, conclui.

(Foto: Kevin David)

Serviço:
Edgar
Espaço dos Parlapatões
Praça Franklin Roosevelt, 158 – (11) 3258-4449
Sábados, às 23h59, até 31 de maio
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Duração: 60 minutos
Classificação: 12 anos.


Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>