Novo projeto apresenta 4 peças gratuitas em São Paulo

vendese

Cena da montagem Vende-se (Divulgação)

Até o dia 22 de junho, o Teatro de Narradores apresenta o projeto Cenas Insurgentes, apresentando a temporada de quatro espetáculos gratuitos de artistas formados pela SP Escola de Teatro. Os textos são dos dramaturgos Lucas Venturin, Marco Keppler, Mariana Menezes e Vinicius Soares. As obras são fruto do processo orientado pelo dramaturgo José Fernando de Azevedo.

Vende-se, de Marco Keppler, sob direção de Victor Ribeiro, será apresentada no Teatro Leopoldo Fróes. Com os atores Carol Rodrigues, Herácliton Caleb e Lauanda Varone, a montagem dá-se a partir de um imóvel que é posto à venda e partir daí lembranças são ressuscitadas. As recordações que vêm à tona reacendem um fervilhão de emoções de pessoas que um dia já estiveram ali, revelando o real motivo da venda.

Em Nomes, Verbos e Objetos, de Jairo Alves, que ficará em cartaz no Teatro Alfredo Mesquita, um homem desemprego se envolve em situações que desvelam o fino tecido das relações sociais. A direção é de Eder Bastos e atuação de Juliana Ostini, Débora Ribeiro e Tom Paranhos.

habeas

Cena da peça Habeas Porcus (Foto:Lucas Venturin/Divulgação)

No Teatro Cacilda Becker, na montagem de Mariana Menezes, Restos, já não há mais as figuras familiares, senão suas ausências materializadas em imagens e documentos que restam. Quando se propõe a reconstituir as experiências dessa família, sob o ponto de vista da voz sobrevivente que catalisa sensivelmente suas histórias, o processo de identidade, aos poucos, se torna insustentável. A direção é de Vane e elenco composto por Luan Afonso e Tamiris Maróstica.

E em Habeas Porcus, de Lucas Venturin, a trama se passa numa fazendo de porcos. Quase 50 anos depois, a vida segue pacata na atual residência de Sérgio. Ele tem agora apenas a companhia de sua esposa Maria e do capataz, Carlos. Tudo corre bem e tranquilo até que, com o embaralhar de uma mente de idade avançada, as décadas, os rostos e os “corpus” se confundem. Pode um torturador ficar traumatizado com seus próprios atos? A peça fica em cartaz no Teatro Zanoni Ferrite. No elenco, Cristiano Alfer, Cristina Santos e Rodrigo Mazzoni. A direção é assinada por Jonas Mendes.

nomes

Cena do espetáculo Nomes, Verbos e Objetos (Divulgação)

 

Serviço:

Vende-se
Teatro Leopoldo Fróes
Rua Antonio Bandeira, 114, Santo Amaro
De 13 a 22 de junho
Sextas e sábados, às 20h; domingos, às 19h
Grátis

Nomes, Verbos e Objetos
Teatro Alfredo Mesquita
Avenida Santos Dumont, 1770, Santana
Até 22 de junho
Sextas e sábados, às 21h; domingos, às 19h
Grátis

Restos
Teatro Cacilda Becker, Rua Tito, 295 – Lapa
De 13 a 22 de junho
Sextas e sábados, às 21h; domingos, às 19h
Grátis

Habeas Porcus
Teatro Zanoni Ferrite
Av. Renata, 163, Vila Formosa
De 13 a 22 de junho
Sextas e sábados, às 20h; domingos, às 19h
Grátis.

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>