Não deixe o samba morrer: 104 anos de Adoniran Barbosa

Adoniran Barbosa está para São Paulo como Cartola está para o Rio de Janeiro. Filho de imigrantes italianos radicados em Valinhos, interior do Estado, João Rubinato, como era seu nome de batismo, nasceu em 6 de agosto de 1910 para ter uma vida repleta de percalços e glórias.

Ilustração de Adoniran Barbosa por Gian Salero

Ilustração de Adoniran Barbosa por Gian Saléro

Sonhando desde cedo com o estrelato, o sambista foi rejeitado diversas vezes pelos palcos. Antes de conquistar sua fama como sambista e compositor, Adoniran também foi entregador de marmitas, pintor, encanador, tecelão e metalúrgico. Além do samba, fez carreira como humorista de rádio, e só na Record trabalhou por mais de 30 anos.

Foi cantando o belo samba de Noel Rosa, “Filosofia“, que as portas das rádios se abriram para ele. A canção lhe serviu como mote para suas composições futuras. Seu primeiro sucesso como compositor é a famosa “Trem das Onze”, que se tornou canção obrigatória das rodas de samba até hoje.

Nos anos 1950 e 1960, Adoniran ganhou popularidade no rádio com o personagem do malandro Charutinho. Atuou em programas de televisão, no circo e também em filmes importantes para a história do cinema brasileiro, como “O cangaceiro” (1953), de Lima Barreto e “Candinho” (1954), estrelado por Mazzaropi, uma sátira do “Cândido”, de Voltaire.

Ouvir Cartola e Adoniran é revisitar dois contextos urbanos particulares e mergulhar nos hábitos culturais das duas maiores cidades do Brasil. Em suas obras podemos ver o Rio de Janeiro boêmio e a mesma São Paulo frenética dos dias de hoje.

Para celebrar seus 104 anos, podemos assistir no vídeo abaixo um encontro de Adoniran e Elis Regina, no famoso bairro do Bexiga em 1978, cantando as músicas: “Iracema”, “Um samba no Bexiga” e “Saudosa Maloca”. Assista:

Ouça também a marchinha “Dona Boa” composta por Adoniran Barbosa e J. Aymberê, vencedora do Concurso Carnavalesco da Prefeitura de São Paulo em 1935.


Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>