Coletivo PI estreia espetáculo gratuito em São Paulo

Neste domingo (dia 21), às 20h30, a Casa das Caldeiras recebe a estreia do espetáculo O Retrato Mais que Óbvio Daquilo que não Vemos, fruto de sua ocupação artística que o Coletivo PI fez na instituição, que além de incorporar o local à obra, traz um roteiro sobre especulações imobiliárias nos grandes centros urbanos e uma crítica ao nosso modelo atual de vida.

coletivo pi

Trata-se de um espetáculo que remete o público a reflexões sobre como vivemos nas grandes cidades, as escolhas cotidianas que influenciam a vida de cada um, no que diz respeito à moradia, segurança e convivência coletiva, questionando também as relações que se estabelecem entre o sujeito e o espaço urbano. “De forma bem humorada, o espetáculo propõe uma imersão em nossa própria história, naquilo que determina nosso cotidiano e nos deixa a possibilidade de reinventá-lo”, diz Pâmella Cruz, uma das diretoras do coletivo.

coletivoA peça surgiu a partir de um dos temas da 29° Bienal de Artes de São Paulo: “O que é invisível na cidade?”. A construção do espetáculo foi inspirada nas leituras do grupo sobre os trabalhos de Michel Foucault e Zygmunt Bauman, pensadores que discursam sobre a vida na sociedade contemporânea, e propõe ao público uma imersão na arquitetura da região e no próprio organismo urbano, do qual somos partes.

Tudo começa com o público sendo recepcionado por um corretor de imóveis, que trata a todos como compradores em potencial. Todos então são levados a um tour pela região e pela própria Casa das Caldeiras, para ser apresentado a um novo conceito em moradia ousado e inovador: O Complexo Sol Nascente (um empreendimento imobiliário, que se torna o mote principal para colocar em evidência os acontecimentos banais na aparente normalidade do cotidiano).

Todos podem então conhecer as ofertas e promessas deste maravilhoso empreendimento, que garante a possibilidade de não apenas “morar”, mas sim “viver”! O roteiro trata da vida agitada das grandes metrópoles e traz como seu fio-condutor, uma mulher comum: a personagem Norma, que durante o espetáculo passa por situações reconhecidas e/ou vividas pelo público, em seu dia a dia.

Serviço:

O Retrato Mais que Óbvio Daquilo que não Vemos
Casa das Caldeiras
Av. Francisco Matarazzo, 2.000
De 21 de setembro a 28 de outubro
Domingos, às 20h30; segundas e terças, às 20h
Grátis
110 minutos
20 lugares.

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>