Sesc Pinheiros inaugura exposição que une música e cinema

Após as mostras dedicadas a Serge Gainsbourg (2009) e Miles Davis (2011/2012), o Sesc dá continuidade à parceria com a Cité de la Musique e traz ao Brasil Música & Cinema: O Casamento do Século?, exposição concebida pelo crítico, diretor, professor e curador N. T Binh, que apresenta o encontro da música com o cinema ao conduzir os visitantes por um trajeto interativo sobre os diversos estágios da produção e da história cinematográfica.

Depois de ser visto em sua montagem original por mais de 90 mil pessoas entre março e agosto de 2013 em Paris, na França, o projeto ocupa o Sesc Pinheiros de 20 de setembro de 2014 a 11 de janeiro de 2015, em formato inédito, que inclui referências aos grandes cineastas brasileiros e abriga uma extensa programação integrada de shows, concertos, projeções, palestras e oficinas.

A mostra fica em cartaz até o dia 11 de janeiro

A mostra fica em cartaz até o dia 11 de janeiro

Dividida em quatro grandes etapas – a música antes da filmagem, durante a filmagem, na pós-produção e no lançamento – Música & Cinema: O Casamento do Século? abrange dos processos de escrita dos roteiros às estratégias de distribuição das obras pelos grandes estúdios. Não se limita, portanto, “apenas à música do cinema”, mas busca também “mostrar o papel da música no cinema”, como explica N. T. Binh. “De O Cangaceiro a Psicose, das chanchadas aos faroestes italianos, do Cinema Novo aos documentários de rock, dos filmes mudos às canções de sucesso escritas para o cinema, há tanta ligação entre música e cinema quanto há filmes”, lembra o curador.

Assinada por Clemence Farrell, a cenografia convida o público a travar contato com quase uma centena de trechos de filmes e trilhas sonoras, testemunhos, entrevistas e clipes, documentos originais como partituras, manuscritos, desenhos, storyboards, instrumentos, pôsteres, fotografias e capas de álbuns. Estes recursos apoiam a proposta curatorial de mostrar, adicionalmente, as evoluções tecnológicas e as opções estéticas desenvolvidas pela Sétima Arte.

Por exemplo, no início do percurso são narradas curiosidades históricas como a invenção do cronomegaphone – espécie de gramofone acoplado a um projetor que representou, em 1906, os esforços iniciais de gravação e reprodução de imagem e som de forma sincronizada. Já ao final são exibidas seleções de cenas de clássicos de diversos gêneros, como King Kong (1933), O Grande Ditador (1940), Cantando na chuva (1952), Acossado (1960), Era uma vez no oeste (1968) e De olhos bem fechados (1999), entre outros, que exprimem os momentos mais memoráveis da simbiose entre a música e o cinema.

Além disto, a exposição enfatiza as parcerias antológicas formadas entre diretores e compositores. Duplas como Sergio Leone e Ennio Morricone, Federico Fellini e Nino Rota, Tim Burton e Danny Elfman, Spike Lee e Terence Blanchard, Carlos Diegues e Chico Buarque são apresentadas por meio das mais diversas mídias e enriquecidas por episódios de bastidores. O visitante poderá encontrar, por exemplo, um retrato de 1977 de Steven Spielberg (então um jovem cineasta) cochichando no set de gravação com o parceiro John Williams, que mais tarde lhe comporia trilhas para sucessos estrondosos como E. T. – O Extraterrestre e Jurassic Park, assim como notas explicativas que provocam o olhar por trás das câmeras. Uma delas revela que durante as filmagens de Cortina Rasgada (1966) Alfred Hitchcock pôs fim à parceria de doze anos e oito filmes com Bernard Herrmann, interrompendo brutalmente a gravação de sua trilha e repreendendo-o por não ser “pop e atual”.

O público é estimulado ainda a utilizar um estúdio de mixagem que permite a alteração de níveis sonoros e impacta nos diálogos e no som de três trechos de filmes: Nos meus lábios (Jacques Audiard, 2001, com música de Alexandre Desplat), Inimigo Público Nº 1 – Instinto de Morte (Jean-François Richet, 2008, com música de Marco Beltrami Marcus Trumpp) e Cidade de Deus (Fernando Meirelles, 2002, com música de Antônio Pinto e Ed Côrtes).

 

Serviço:

Exposição Música & Cinema – O Casamento do Século?
De 20 de setembro a 11 de janeiro
De terça a sexta, das 10h30 às 21h30; sabados, das 10h30 às 21h; domingos, das 10h30 às 18h30
Entrada gratuita.

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>