Diretora promove encontro entre as personagens Ofélia e Lady Macbeth

Sobre um piso vermelho sangue, Ofélia e Lady Macbeth recebem cartas. Hamlet declara-se loucamente apaixonado por sua amada. Macbeth escreve à segunda para revelar que será rei e ela, rainha. Depois das correspondências, uma resolve agir, e a outra, por não reagir, é oprimida. A partir deste mote, desenvolve-se a relação de paralelismo do espetáculo de dança-teatro Ladies – da Inocência à Crueldade, que segue temporada até o dia 14 de dezembro, no Sesc Pompeia.

A trajetória de duas personagens icônicas da obra de William Shakespeare – dramáticas e quase antagônicas, mas com os mesmos destinos trágicos – embasa o curto espetáculo com duas figuras que, mesmo fortes, não são protagonistas de suas histórias. Elas entram em cena quando as tramas já começaram. Para dar vida à Ofélia e Lady Macbeth estão as bailarinas Ana Noronha e Gisele Calazans, respectivamente.

Quem une as duas clássicas figuras da literatura universal é a pesquisadora e diretora Cristiane Paoli Quito, que há muito tempo trabalha com a interseção da Dança com o Teatro, e de quem as duas bailarinas são parceiras em projetos anteriores. Ela assina direção geral e concepção cênica. Centrado no diálogo do universo clássico com o contemporâneo, com espaços coreografados e improvisações, Ladies – da Inocência à Crueldade tem diversas camadas – dança, teatro, música ao vivo, performance e uma VJ operando câmera de vídeo e projetando as imagens. A a diretora e encenadora Cristiane Paoli Quito sobrepõe e mescla no palco as diferentes linguagens.

Foto: Otávio Dantas/Divulgação)

Foto: Otávio Dantas/Divulgação)

Os músicos Mariá Portugal e Ramiro Murillo estão em cena para executar ao vivo a trilha sonora que criaram para a montagem, que tem, ainda, criação, interpretação e dramaturgia do corpo de Ana Noronha e Gisele Calazans, dramaturgia do texto e tradução de Marat Descartes, cenário e luz de Marisa Bentivegna e figurino de Larissa Salgado. No palco, sem aparecer e sim à espreita, vão se revezar o ator Marat Descartes e o artista Otávio Dantas na locução ao vivo e em ora representando a voz do próprio Shakespeare, ora a voz do pensamento das bailarinas, ora a voz de Hamlet, Macbeth e outros personagens masculinos. Também fica em cena a VJ Ana Turra, registrando as imagens e as reproduzindo em tempo real.

O ponto de partida para as descobertas de movimento das duas bailarinas foi a consciência corporal, fundamentada no estudo do BMC (Body Mind Centering) e da Ideokinesis, a cargo de Tarina Quelho e Leticia Sekito (com quem a diretora trabalha desde os tempos do Estúdio Nova Dança).

Serviço:

Ladies – da Inocência à Crueldade
Sesc Pompeia
R. Clélia, 93
Até 14 de dezembro
De quinta a sábado, às 21h; domingo, às 19h
R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia) e R$ 12 (comerciário).

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>