Poema/manifesto põe em cena a nudez masculina como resistência à homofobia

Foto: Felipe Stuchhi/Divulgação

Foto: Felipe Stuchhi/Divulgação

Em São Paulo, quando diariamente saem diversas notícias de garotos sendo agredidos e assassinados em razão de sua orientação sexual, A Inacabada Cia. pré-estreia em dezembro na SP Escola de Teatro seu projeto Meninos também amam – um poema/manifesto cênico que integra artes visuais, dança, teatro e performance, na tentativa de manifestar junto ao público a não aceitação destas atuais práticas de violência contra os homossexuais. As apresentações acontecem nos dias 13, 14, 20 e 21 de dezembro. 

Em cena, a arte homoerótica e o afeto entre iguais são colocados em foco como um convite para reflexão e resistência à homofobia, o corpo masculino homossexual desnudo aparece como suporte e manifesto cênico – corpo este que é sempre alvo de retaliação nos casos de violências aos homossexuais. O projeto nasceu de um poema escrito por Rafael Guerche e inclui também ensaios fotográficos de meninos homossexuais e heterossexuais simpatizantes pela causa contra a homofobia.

“Nesta curta temporada, a companhia pretende compartilhar com o público esse manifesto contra todo e qualquer tipo de ódio homofóbico. Queremos falar do amor masculino, do amor entre meninos e do quanto isso é absolutamente natural e justo”, diz Guerche.

Foto: Felipe Stuchhi/Divulgação

Foto: Felipe Stuchhi/Divulgação

Serviço:

Meninos também amam – um poema/manifesto cênico
SP Escola de Teatro
Praça Roosevelt, 210, andar 8
Dias 13, 14, 20 e 21 de dezembro
Pague quanto puder

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>