Seis filmes do cineasta Eduardo Coutinho para assistir online

jogo

Eduardo Coutinho durante as filmagens de Jogo de Cena (Reprodução)

Por Daniela Oliveira

No dia 2 de fevereiro de 2014, o cineasta Eduardo Coutinho foi assassinado a facadas em seu apartamento no Rio de Janeiro. Considerado um dos maiores documentaristas do cinema nacional, em 2007 Coutinho ganhou o Kikito de Ouro – principal premiação do cinema brasileiro – pelo conjunto de sua obra e vários outros prêmios por obras específicas.

Para quem quiser conhecer ou mesmo rever os filmes desse genial cineasta, fizemos uma lista com seis documentários dirigidos por ele. Todos estão disponíveis no Youtube e podem ser vistos gratuitamente.

Cabra Marcado Para Morrer (1985)
O filme é uma narrativa semidocumental e suas gravações começaram em fevereiro de 1964. Conta a história das Ligas Camponesas de Galiléia e de Sapé além da vida de João Pedro Teixeira, que era um líder camponês da Paraíba, assassinado a mando de latifundiários de Pernambuco, em 1962.

Em razão do golpe militar, as filmagens foram interrompidas. Parte da equipe foi presa sob a alegação de comunismo, e o  restante se dispersou. O trabalho foi retomado 17 anos depois, recolhendo-se depoimentos dos camponeses que trabalharam nas primeiras  filmagens e também da viúva de João Pedro, Elisabeth Teixeira, que desde dezembro de 1964 vivera na clandestinidade, separada dos filhos.

Reconstruiu-se assim a história de João Pedro e das Ligas camponesas de Galiléia e de Sapé. O filme recebeu diversos prêmios.

Santo Forte (1999)
Entre uma missa campal celebrada pelo Papa no Aterro do Flamengo e, meses depois, a comemoração do Natal, o documentário penetra na intimidade dos católicos, umbandistas e evangélicos de uma favela carioca. Cada um a seu modo, eles creem na comunicação direta com o sobrenatural através da intervenção de santos, orixás, guias ou do Espírito Santo.

Babilônia 2000 (2001)
Na manhã do último dia de 1999, uma equipe de filmagens sobe o Morro da Babilônia, no Rio de Janeiro. Lá existem duas favelas, Chapéu MangueiraBabilônia, as únicas situadas na orla de Copacabana e cujos moradores podem acompanhar ao vivo o réveillon de Copacabana. Durante 12 horas, as câmeras da equipe de filmagens acompanham os preparativos locais para a grande festa, assim como ouve os moradores locais a fim de saber as expectativas deles para o ano 2000.

Cena do documentário Edifício Master (Reprodução)

Cena do documentário Edifício Master (Reprodução)

Edifício Master (2002)
No filme, moradores do Edifício Master – localizado em Copacabana, no Rio de Janeiro – contam suas histórias de felicidade, tristeza, desilusão, esperança e amor. O diretor e sua equipe mantiveram-se durante três semanas dentro do edifício, morando lá, com a intenção de que ocorresse uma ambientação entre a equipe que produzia o documentário e os moradores.

Apesar do Edifício Master estar localizado em uma área nobre da cidade do Rio de Janeiro, em Copacabana, a maioria de seus moradores pertence às classes médio-baixa e baixa, principalmente comparando com a realidade da sociedade carioca.

Os moradores do edifício são pessoas provenientes de diversos locais e origem, com idades diversas, e com diversas histórias de vida, mas habitando todas em um mesmo local. Estes mesmos moradores raramente se veem, ou nem sabem da existência um do outro.

Vale a pena assistir! Edifício Master é o meu favorito dessa lista.

Fernanda Torres em Jogo de Cena (Reprodução)

Fernanda Torres em Jogo de Cena (Reprodução)

Jogo de Cena (2007)
Atendendo a um anúncio de jornal, mulheres contaram suas histórias de vida num estúdio. Em junho de 2006, vinte e três delas foram selecionadas e filmadas no Teatro Glauce Rocha, no Rio de Janeiro. Em setembro do mesmo ano, atrizes interpretaram, a seu modo, as histórias contadas pelas personagens escolhidas.

Neste filme, o jogo a ser jogado inclui pelo menos três camadas de representação: primeiro, personagens reais falam de sua própria vida; segundo, estas personagens se tornam modelos a desafiar atrizes; e, por fim, algumas atrizes jogam o jogo de falar de sua vida real.

A aposta do documentário é a de que personagens e atrizes escapem dos estereótipos e, de alguma forma, se afirmem como sujeitos singulares até o
limite que o jogo permite.

o fimO Fim e o Princípio (2005)
Sem pesquisa prévia, sem personagens, locações nem temas definidos, uma equipe de cinema chega ao sertão da Paraíba em busca de pessoas que tenham histórias para contar. No município de São João do Rio do Peixe a equipe descobre o Sítio Araçás, uma comunidade rural onde vivem 86 famílias, a maioria ligada por laços de parentesco.

Graças à mediação de uma jovem de Araçás, os moradores – na maioria idosos – contam sua vida, marcada pelo catolicismo popular, pela hierarquia, pelo senso de família e de honra.

Espero que gostem das indicações e que possam ver ou rever pelo menos um dos belíssimos documentários dirigido por esse brilhante cineasta.

Até as próximas indicações!

Veja também!...

4 Comentário

  1. Dayane disse:

    Preciso assistir o documentário UM DIA NA VIDA… alguém pode me ajudar?

  2. Dayane disse:

    O próprio Eduardo Coutinho… esse filme não pode ser exibido comercialmente devido a questão de direitos autorais, mas preciso assistir para um trabalho da faculdade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>