Cia Alóctone aborda o Mal de Alzheimer em espetáculo intimista

Qual é o contrário de lembrar? Do resgate de lembranças à construção de uma autópsia do esquecimento, duas atrizes chegaram a Origens, peça que fica em cartaz – até 1 de maio – no Espaço iNBOx Cultural. A montagem é o trabalho de estreia da Cia Alóctone, das atrizes e diretoras Fran Lipinski e Lauanda Varone.

Divulgação

Foto: Sarah Marinho/Divulgação

A montagem leva a público uma ceia de Natal em família, em um espaço intimista, que recria a percepção de Julieta sobre uma história que ela se esforça para não esquecer. Ao mesmo tempo em que interage com os personagens de suas memórias, ela se dá conta de que não tem mais controle sobre o que se apresenta em sua tela mental.

“No Alzheimer, as memórias não são exatamente perdidas, elas vêm e vão, o que distorce a forma como a pessoa entende – e vive – seu presente e seu passado”, descreve Fran Lipinski, que assina o texto e divide a direção com Lauanda Varone.

Foto: Sarah Marinho/Divulgação

Foto: Sarah Marinho/Divulgação

As atrizes partiram de uma pesquisa minuciosa sobre o Mal de Alzheirmer e se propuseram ao desafio de perpetrar o universo do esquecimento, que, apesar de cada vez mais comum, permanece obscuro, já que suas vítimas perdem a capacidade de responderem por si mesmas, ficando cada vez mais alheias à realidade.

 

Serviço:

Origens – Cia. Alóctone
iNBOx Cultural
Rua Teodoro Sampaio, 2355 (Metrô Faria Lima)
Até 1 de maio
Sábados, 20h30, e domingos, 19h
R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia)
55 minutos.

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>