Dança à Deriva se consolida como maior panorama da dança contemporânea latino-americana realizado no Brasil

A diversificada produção em dança contemporânea realizada na América Latina entra em evidência. A quarta edição da mostra Dança à Deriva coloca em cartaz em São Paulo trabalhos de artistas de oito países e extensa programação de 1º a 7 de agosto na Galeria Olido. Tudo com ingresso grátis.

Espiral Danza, da Guatemala Foto: Allan Salguero (Divulgação)

Espiral Danza, da Guatemala Foto: Allan Salguero (Divulgação)

Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, ColômbiaMéxico, Paraguai e Uruguai estarão representados por 18 delegações no evento que propõe, desde sua primeira edição em 2012, ser uma referência para o intercâmbio de informações sobre o mercado de atuação da dança e para a troca de experiências estéticas.

Ao se consolidar no país como o maior panorama dedicado exclusivamente à dança contemporânea latino-americana, o evento torna-se anual (antes bienal) e expande suas ações paras as cidades de Suzano e Registro, ambas no interior paulista. Com realização da Radar Cultural Gestão e Projetos, sob a direção geral de Solange Borelli, este ano tem as secretarias municipal e estadual de Cultura como parceiras.

A programação contempla, além das apresentações, performances, rodas de conversa, debates, lançamento de livro, laboratório coreográfico e exibição de vídeos.


Dança à Deriva 2016 – Mostra Latino-Americana de Dança Contemporânea
1º a 7 de agosto em São Paulo
11 e 12 de agosto em Suzano
13 e 14 de agosto em Registro


 

Programação em São Paulo
Galeria Olido
Grátis
Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência na bilheteria


 

1º de agosto (segunda)
19h30 – Abertura

20h – Elogio de Guerra
com Compañía Hombrebuho (Colômbia)
14 anos


 

2 de agosto (terça)
16h – Conversatório
Conversa com artistas que se apresentaram na noite anterior com mediação da coreógrafa boliviana Sylvia Fernandez

19h – Prelúdios para Danças Caboclas
com Balé Baião Dança Contemporânea (Brasil)
14 anos

19h45 – Z.I.G.O.T.O.
com Patricia Pina Cruz (Brasil)
18 anos

20h30 – Profetas da Selva
com Dual Cena Contemporânea (Brasil)
14 anos


 

3 de agosto (quarta)
10h às 13h – Laboratório Coreográfico Camaleão

16h – Conversatório
Conversa com artistas que se apresentaram na noite anterior com mediação da coreógrafa boliviana Sylvia Fernandez

19h – Vida ou morte ao boi
com Cia. Flex de Dança Contemporânea (Brasil)
14 anos

19h45 – Vértigo
com Camila Bilbao (Bolívia)
14 anos

20h30 – Re-Construcción de los hechos
com En Ningunlugar & Amaranto (México/Colômbia)
14 anos


 

4 de agosto (quinta)
10h às 13h – Laboratório Coreográfico Camaleão

16h – Conversatório
Conversa com artistas que se apresentaram na noite anterior com mediação da coreógrafa boliviana Sylvia Fernandez

18h – Mostra de Videodança

19h – Corteza
com Otrapiel Compañía Danza (Paraguai)
14 anos

20h – Ao caírem as abas
com Aline Brasil e Anna Behatriz Azevêdo (Brasil)
14 anos

20h30 – Solo de Barro
com Nívea Jorge e Viana Junior (Brasil)
14 anos


5 de agosto (sexta)
10h às 13h – Laboratório Coreográfico Camaleão

16h – Conversatório
Conversa com artistas que se apresentaram na noite anterior com mediação da coreógrafa boliviana Sylvia Fernandez

19h – Tripulación a bordo
com Compañía Fósforo (México/Colômbia)
Livre

19h30 – No sistemático
com Kalus Danza Contemporánea (Colômbia)
14 anos

20h – Inmersión
com Proyecto Inmersíon (Argentina)
14 anos

21h – Paisajes
com Colectivo Chile (Chile)
14 anos

 


6 de agosto (sábado)
10h às 13h – Laboratório Coreográfico Camaleão

16h – Conversatório
Conversa com artistas que se apresentaram na noite anterior com mediação da coreógrafa boliviana Sylvia Fernandez

18h – Lançamento do Livro “Dança Balé Baião: 20 Anos em Companhia”

19h – MOR, Sutilezas del sueño
com Colectivo Caninos – Danza y no Danza (México)
14 anos

19h30 – No Fatum
Com Kalus Danza Contemporánea (Colômbia)
14 anos

20h – Algunos mitos sobre el cuerpo y otras siutikerías
com Cia. de Danza Conminombre (Chile)
14 anos

21h – Intromisiones Insatisfactorias
com Cia. Hombrebuho (Colômbia) e En Ningunlugar (México)
14 anos


 

7 de agosto (domingo)
11h – Conversatório
Conversa com artistas que se apresentaram na noite anterior com mediação da coreógrafa boliviana Sylvia Fernandez

16h – 5º Fórum Dança e Sustentabilidade – ‘Modus Operandi – modos de ser, fazer, existir e acreditar dos coletivos de dança latino-americanos”
Coordenação de Sylvia Fernandez (Bolívia) e Solange Borelli (Brasil)

19h – Resultado cênico do Laboratório Coreográfico Camaleão

19h45 – Enigma de un dia sin Luna
com Compañía Fósforo Escenamóvil (México)
14 anos

20h30 – Viví-En-Do
com Kalus Danza Contemporánea (Colômbia)
14 anos

21h – Al borde de la piscina
com Colectivo al Borde de la Piscina (Uruguai)
14 anos

 

Informações detalhadas disponíveis no site da Dança à Deriva.

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>