João Paulo Lorenzon mergulha em Drumond em seu novo espetáculo

Uma montanha de seis metros de altura formada por pétalas negras. Um esqueleto de mamute de quatro metros de altura feito de arame farpado. Um elefante-minotauro, cabeça de elefante, corpo de homem. Três atores e oito bailarinas de etnias diferentes. Essa é a paisagem de onde parte Havemos de Amanhecer, espetáculo de João Paulo Lorenzon e da Companhia Espaço Mágico inspirado no universo de Carlos Drummond de Andrade, em que se indaga por que vivemos em tempos tão sombrios?

Divulgação

Divulgação

A peça estreia no dia 13 de agosto, no Viga Espaço Cênico e segue temporada até 30 de outubro. É sobre o que a gente prefere esconder. Amores não resolvidos, sonhos esquecidos, desejos suprimidos, a infância perdida, a juventude endurecida, contradições secretas e profundas. Coisas que conhecemos bem, mas que não dividimos com ninguém.

Lorenzon funde teatro e dança, desejando dissolver as fronteiras que separam as duas artes e apostando na potencialização da dança e da palavra, uma partir da outra, num jogo efervescente de pausa e movimento, som e silêncio, macro e mínimo, ternura e violência, ficção e memória, caos e contemplação.

Divulgação

Divulgação

Após cinco monólogos e dois trabalhos experimentais com atores convidados, Lorenzon funda a Companhia Espaço Mágico e chega ao seu oitavo espetáculo autoral, sendo o primeiro que bebe de fonte brasileira.

No elenco, Lisandro Leite, Rodrigo Biondi e João Paulo Lorenzon

loren

Serviço:

Havemos de Amanhecer
Viga Espaço Cênico
R. Capote Valente, 1323, Pinheiros, (11) 3801-1843
De 13 de agosto a 30 de outubro
Sábados, 21h; domingos, 19h
70 minutos
R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia).

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>