Com celulares ligados e conectados, plateia interage com nova coreografia do projeto Mov_oLA

Alex Soares tem se firmado na cena da dança como um coreógrafo diferentão. Mas, é em Devolve 2 horas da minha vida, com o Projeto Mov_oLA, que ele vira hacker da relação espaço cênico-plateia. A peça, que tem até um aplicativo próprio, estreia nesta sexta (30), no Centro Cultural São Paulo. O download do app e o ingresso são grátis.

Foto: Clarissa Lambert (Divulgação)

Foto: Clarissa Lambert (Divulgação)

A reflexão sobre o uso demasiado e (quase) obrigatório de celulares, começou a partir do reencontro de Soares com o filme Janela Indiscreta (1954), dirigido por Alfred Hitchcock (1899-1980). O próximo passo foi trabalhar a ideia de uma apresentação interativa por meio de um aplicativo próprio, em que o público pode permanecer conectado antes, durante e depois das sessões.

Outra referência cinematográfica que poderá ser percebida é o filme Dogville (2003), de Lars von Trier, pois o chão-cenário está marcado com linhas feitas a giz, simulando uma planta baixa.

Foto: Clarissa Lambert (Divulgação)

Foto: Clarissa Lambert (Divulgação)

O aplicativo – desenvolvido pelo próprio Soares – chama-se Mov_oLApp e tem versões disponíveis para os sistemas iOS, Android e Windows Phone. Funciona como um Uber de aulas de dança e também cria acionamentos por meio de notificações durante a apresentação. No Espaço Missão, dentro do Centro Cultural São Paulo, onde a peça fica em cartaz até 6 de novembro, é disponibilizada uma rede de internet, tomadas e carregadores para que o participante tenha totais condições de interagir.

A facilidade em se conectar virou ainda tema para crítica. Pois os intérpretes tentam dialogar entre si e com a plateia, que poderá decidir se tira selfies durante as pausas propostas para isto e alguns presentes poderão experimentar assistir com um óculos especial um vídeo em 360º, que reinterpreta a relação real versus virtual. No final da experiência, é possível fazer uma avaliação da peça após scannear um código QR.

Soares, que fundou o Mov_oLA em 2008, é um criador multimídia (e workaholic), que tem como característica fazer um link entre dança e cinema. Após migrar de sua carreira como bailarino para coreógrafo, já concebeu inúmeras coreografias com diversas companhias. Somente em 2016, teve sua peça Coup de Grâce remontada pela mineira Cia. Sesc de Dança; criou para a Hubbard Street Dance Chicago, nos Estados Unidos, e para a Corpo de Dança do Amazonas; acaba de coreografar com a Companhia de Ballet da Cidade de Niterói; e iniciou a montagem de uma versão contemporânea e desconstruída de O Quebra-Nozes com o Balé da Cidade de São Paulo, que tem estreia prevista para o dia 9 de novembro.


Devolve 2 horas da minha vida
Projeto Mov_oLA
30 de setembro a 6 de novembro*
Sextas e sábados, 21h; domingos, 20h
Centro Cultural São Paulo – Espaço Missão
Grátis – Retirada de ingressos na bilheteria do CCSP a partir das 14h
60 minutos
Livre

*Sessões extras nos dias 18 e 25 de outubro (terças) às 21h

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>