Como um filme, coreografia adentra universos queer e circense até chegar à Alquimia e Psicologia

Mulheres barbadas e homens dançando com salto alto e grandes perucas. (Quase) Tudo é válido para Rubedo, capítulo final da trilogia sobre Alquimia, que a Companhia de Dança Siameses mostra desta quarta (16) até domingo (20) no Teatro Sérgio Cardoso. O resultado da pesquisa sobre a transformação da matéria – já que para os alquimistas rubedo é o estágio final do processo – é apresentado como um filme, pois a coreografia dialoga com projeções de videomapping, dando a sensação ao público de ver um filme, enquanto vê a dança.

Foto: Arthur Wolkovier (Divulgação)

Foto: Arthur Wolkovier (Divulgação)

A direção é do coreógrafo Maurício de Oliveira, fundador da companhia. A trilogia começou em 2012, com Nigredo (vencedor do prêmio de melhor espetáculo de dança do ano pela revista Bravo!). Na sequência veio Albedo, que questionava padrões de beleza. A partir de estudos dos escritos de James Hillman (1926-2011), tido como o pai da psicologia arquetípica, a pesquisa encontrou o mundo do circo, onde as regras de subvertem. Isto inclui as questões dos gêneros que, para os queers, já não é mais possível ver barreiras que os separam.


Rubedo
Companhia de Dança Siameses
16 a 20 de novembro
Quarta a domingo, 20h
Teatro Sérgio Cardoso
R$ 20
50 min
16 anos

Ingressos antecipados a venda pelo site ingressorapido.com.

Veja também!...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>